sexta-feira, agosto 18, 2006

MIGALHAS SOCIAIS

No prefácio do livro de Gilberto Freyre podemos ter contato com a história do Brasil através de um olhar sobre a intimidade da vida doméstica. O microcosmo da Casa Grande reflete-se até hoje no macrocosmo social. Debret nos mostra uma família nuclear e patriarcal. A hierarquização da família influenciou a sociedade colonial que classificava e discriminava o indivíduo. A sociedade sempre priorizou a fé católica e a cor branca, sendo que as pessoas que preenchiam esses requisitos tinham maiores condições de ascensão econômica e social. Isso se refletiu na educação onde desde os primórdios, não havia nenhuma preocupação com os negros, que eram trazidos como mercadorias e utilizados como mão-de-obra O sistema de cotas na nossa opinião é algo feito para remediar uma injustiça que vem dos tempos coloniais. Por outro lado, as cotas não seriam a única solução para reparar a condição do negro no Brasil, tampouco podem ser tomadas como uma política permanente, pois não trabalha a base dos problemas da questão educaional. Por isso, não podemos acreditar na educação como a única chave propulsora de transformações individuais e da sociedade, pois deveríamos pensar em geração de emprego, distribuição econômica, no resgate cultural, histórico e político da imagem do negro e igualdade social. O Brasil deveria estar mais aberto a alteridade. Deveríamos debater mais sobre os problemas sociais, ter mais oportunidades como a do seminário"DEMOCRATIZAÇÃO E DIVERSIDADE", de segunda-feira (21 DE AGOSTO). ESSE É UM PROBLEMA NÃO SOMENTE EDUCACIONAL POIS ENGLOBA VÁRIOS SETORES DA SOCIEDADE.


MARÍLIA, KAREN, CLÁUDIA REGINA, LILIANA, SANDRA, GRACIETTE, CAROLINE KLIMKOVSKI, PATRÍCIA MARTINS.

Related Posts by Categories



Widget by Hoctro | Jack Book

19 comentários:

Edivan Machado de Oliveira disse...

Olá meninas... interessante a análise de vocês, mas vou apresentar a minha opinião...
Vocês endagaram que a educação não é a única chave prepulsora.Acredito!!! mas a educação é:a formação de pessoas conscientes e críticas, além de que, com ela abrimos a mente e nos tornamos mais racionais...
Vejo, que para conseguirmos um bom emprego, resgatarmos a história política, social e econômica do negro, somente a educação é capaz de aperfeiçoar estes sistemas. O que está faltando, na minha opinião, é uma educação de "mente aberta", não preocupada somente com conteúdos, mas com a realidade social. Através dela, de maneira consciente, poderemos reverter esses quadros citados por vocês...
Um abraço... parabéns pela iniciativa...

soniamara disse...

Como diz Paulo Freire:"O mundo não é.O mundo está sendo."
Se acreditamos na educação,aquela que vai formar pessoas críticas e participativas,eu diria que já estamos caminhando para a modificação dessa estrutura social.
Um abraço,Sônia Mara (Gravataí)

EDILAINE F. V. GUEDES disse...

Educação é muito importante desde que crie pessoas pensantes. Isso com certeza influenciará da modificação da estrutura social e poderá diminuir os preconceitos.

Edinara Scheffer disse...

A educação com certeza não é a única chave propulsora, mas na minha opinião, com certeza é a principal, pois é através dela que vamos abrir diversos caminhos para solucionar muitos e muitos problemas!!!

Irisinha Dias disse...

Eu acredito sim que a educação seja a salvação dessa realidade egoísta e preconceituosa que aí temos. É somente na formação de cidadãos mais críticos e ao mesmo tempo mais solidários que estaremos transformando essa realidade cruel que assola nosso cotidiano.

Mas o pensar educação de uma maneira mais eficaz não depende apenas, como muitos acreditam, de governantes e de dinheiro. Depende também, mas é preciso também que os profissionais da educação tenham compromentimento com essa causa.

Parabéns pela reflexão, bastante interessante.

Elisandra disse...

Anida nos dias de hoje a sociedade colonial se reflete.
Acredito sim que a educação é o ponto de partida p/ as transformações.
Mas vejo o assunto "NEGRO"(racismo,cotas,desemprego,...)tratado,citado e comentado por modismo,poucos são os que realmente acreditam e querem que o negro esteja em pé de igualdade na sociedade.
Por isso um começo seria abolir a demagogogia e hipocrecia que parece nascer c/ as pessoas.

Stela disse...

Penso que a educação seja um bom meio de se chegar a alguma coisa. Pois,é através dela que podemos formar cidadãos comprometidos, cooperativos, solidários e daí poderem se tornar agentes transformadores, multiplicadores. Mas para que isso possa acontecer,de fato, precisamos contar com profissionais muito comprometidos com o fazer pedagógico, com a formação do cidadão. Precisamos contar com governantes sérios e acima de tudo, éticos.Contar com políticas
também sérias, voltadas para a socialização do saber, do ser e do ter. Será que teremos isso algum dia? Nesse país maravilhoso que é o Brasil,com essa gente linda e multi-cor/multi-cultural/multi-criativa/multi-construtiva...somos tantos, com tantas diferenças, com tantas igualdades, tantos sonhos sonhados juntos! Será impossível continuar sonhando? E buscando acontecer esses sonhos? Penso que chegaremos lá. A começar pela inclusão, pelas cotas, que seja. É um começo. É algo a crescer,a ser melhorado, ser repensado, revisto e ampliado. Que bom conversar sobre isso! Sou professora. Aluna da pead T. Cachoeiras.

ELIZETE disse...

Achei super interessante a postagem de vocês, mas acredito, sim que a educação seja a chave de todos os problemas sociais. Se temos uma boa formação, consequentemente, lutamos, exigimos os nossos direitos, nunca esquecendo dos nossos deveres,corremos em busca de nossos ideais com mais convicção...
Um grande abraço...

Catiane Vargas disse...

Na educação, há ainda uma grande preocupação em relação aos conteúdos a serem trabalhados e não com a realidade social dos indivíduos. Na minha opinião, deveria ser o inverso, pois cada indivíduo tem sua carga de vivências, vive uma realidade, traz seus conhecimentos culturais e religiosos, ou seja, o educador deve não se preocupar com os conteúdos, mas com a importante missão de ajudar os educandos a encontrarem sentido na vida.

Kelli Caroline Mattes disse...

Saio deste blog cheia de questionamentos, provocada e curiosa pela obra citada.
Temos um longo caminho pela frente...

blog da tina disse...

Acho que a educação é o caminho...se conseguirmos formar pessoas mais críticas, bem informadas estas saberão recriar o mundo, um pouco mais justo,talvez.Sou Cristina Machado do pólo de Três Cachoeiras.

blog da tina disse...

Acho que a educação é o caminho...se conseguirmos formar pessoas mais críticas, bem informadas estas saberão recriar o mundo, um pouco mais justo,talvez.Sou Cristina Machado do pólo de Três Cachoeiras.

Cris disse...

É através da educação que conseguimos formar cidadãos conscientes e bem preparados para adaptar-se ao novo modelo de sociedade, pois o mundo está sempre em transformação.

Marisete disse...

Nosso objetivo, como educadores, deve ser formar cidadãos críticos e preparados para lutar por seus direitos

saleteschmidt disse...

Gurias, pode ser que vocês estejam falando de educação com outro nome!
Se muda a realidade através da relação familiar saudável e AMOROSA, do respeito aos nossos semelhantes, a melhor redistribuição de renda,combate a corrupção, exercício de cidadania, etc, mas tudo isso passa pela educação, tudo é educação! Salete Schmidt Pead Sao Leo

Mili disse...

Concordo plenamente com você Edivan, a educação nos torna mais informados e críticos para viver em sociedade. Quando estudamos estamos interagindo com o mundo, sabendo assim dos nossos deveres , mas também dos nossos direitos,dificultando assim a classe opressora que quer manter a alienação.

M. Luiza disse...

Olá, concordo com a Iris de que é através da educação que poderemos ter uma sociedade mais democrática e humana e que nós professores temos este comprometimento de formar sujeitos capazes de transformar essa sociedade para melhor.

africamente disse...

www.africamente.com : um novo espaco de amizades e encontros, com videochat, mapas, blogs, albuns de fotos, videoteca, música e noticias !

aladir vitoria disse...

Muito interessante esse blog e também seus ssuntos como o problema do negro no Brasil
Precisamos resgatar esse débito
Aladir Professora de Sociologia
Escola JB Erechim RS
Aladir Bonatto